Sobre a Rainha de Sabá

Sabá (cujo nome significa “pão do céu e da paz”) era um país rico em ouro e outras pedras preciosas, bem como incenso e especiarias exóticas procurados pelos reinos vizinhos. Ao saber que nas proximidades havia um rei muito rico e sábio, a Rainha de Sabá e viajou até ele com vários presentes, incluindo aproximadamente 4 toneladas e meia de ouro, além de muitas pedras preciosas especiarias e belas madeiras, pretendendo saber a fonte e a origem da sabedoria e riqueza daquele povo estrangeiro

Uma mulher negra inteligente, que fez perguntas ardilosas ao Rei Salomão. Esta era a Rainha de Sabá, que desejava saber se ele era tão sábio quanto se comentava. Assim, a Bíblia (I Reis, 10:1-13). está interessada nela por causa de sua inteligência, embora as escrituras também mencionem detalhes de sua riqueza, beleza, elegância e ternura.

De acordo com a tradição  judaico-cristã, Salomão foi o mais sábio, o mais rico e o mais famoso dos reis de Israel, e construtor do primeiro templo de Jerusalém. O rei Salomão apaixonou-se profundamente pela Rainha de Sabá e dedicou a ela o livro de Cantares (Cântico dos Cânticos),  descrito de maneira tão poética, tão livre e  eloqüente, que faz do Cântico dos Cânticos um dos mais belos poemas de amor da literatura universal, uma verdadeira ode à beleza e elegância da mulher negra.

“Mulheres de Jerusalém, eu sou negra e bela. Sou negra como as tendas de Quedar, como as cortinas do palácio de Salomão”. (Septuaginta; Cantares de Salomão  1.5)

Edward Poynter (1836-1919) em “A Visita da Rainha de Sabá ao Rei Salomão”

A biografia da Rainha de Sabá está registrada na História  de diversos povos por intermédio do livro sagrado dosjudeus (Torá), muçulmanos (Alcorão), etíopes rastafaris (Kebra Nagast ou “Glória dos Reis) e dos cristãos(Bíblia). Os islâmicos a chamam de Belkis, os etíopes de Makeda e o historiador judeu Flávio Josefo a denomina deNicaula, afirmando que o governo da Rainha de Sabá estendia-se da Etiópia ao Egito. Na história do povo sabeu radicado no sul da Arábia, Sabá de Biltis foi uma sábia rainha que levou seu povo à pura adoração ao Senhor.

No ano de 2008, os pesquisadores da Universidade de Hamburgo anunciaram que arqueólogos alemães descobriram  os restos do palácio da rainha de Sabá em Aksum, cidade sagrada da Etiópia. Sabá era conhecido como o país das mil fragrâncias; existiu por 1 800 anos e só desapareceu por volta do ano 600 da era cristã, pouco antes do advento do islamismo.

Ficheiro:Horse-sheba.jpg

Afresco etíope da rainha de Sabá rumo a Jerusalém, cavalgando e armada com espada e lança (Museu Nacional de Addis Ababa)

Ao longo da História, Rainha de Sabá tem alimentado a imaginação de pintores, cineastas, historiadores .É retratada em 1512 nas Pinturas de Lambert Sustris, “A Chegada da Rainha de Sabá”, sendo tema de filmes como “Salomão e a Rainha de Sabá”, dirigido em 1959 por King Vidor, e “As Mil e Uma Noites”, de Pier Paolo Pasolini, filmado em 1973.

A versão alemã do  filme “Salomão e a Rainha de Sabá” dirigido por King Vidor em 1959

Share this:

27 comentários sobre “Sobre a Rainha de Sabá

  1. mas se a história diz que a rainha de sabá era negra porque os filmes e os pintores na sua maioria a apresentam como branca?seria o sistema racista

    1. Sem dúvida Washington! Você tem toda razão quando fala que o sistema é racista e por isso a Rainha de Sabá aparece como branca nos filmes e obras de arte! Basta uma análise histórica, geográfica e antropológica para perceber que há um grande equívoco dos veículos de comunicação em massa em relação a real imagem da Rainha de Sabá!

      1. Isso também acontece com os filmes que retratam o Egito, em suma os faraós são sempre retratados como sendo de pele clara, sendo que era o inverso.
        O pai da medicina é conhecido como Imhotep, ele que criou o Caduceu hoje simbolo da sociedade médica, era um pobre homem humilde negro e hoje esquecido…
        Isso sem contar que a civilização Egípcia já foi a mais poderosa do mundo, se observarmos a Esfinge, iremos notar que os traços de sua face é nariz largo negro/índigena e lábios grossos… Napoleão vendo isso, decretou que seu exercito destruísse o nariz com tiros de canhão!
        Mas essa parte da história não é divulgada nos livros…

      1. Sou a única negra na família de brancos.Meu pai branco minha mãe negra.Então numa brincadeira as minhas primas brancas escolheram cada uma ser uma princesa.Eu obviamente não escolhi nenhuma.Então elas me disseram que eu seria a princesa tiana!Eu disse que preferia ser a Rainha de sabá. Conhecia por alto a história!Mais hoje fico cada vez mais encantada!!

  2. E o homem continua querendo embranquecer a história. Poucas pessoas sabem que a rainha de Sabá era negra, pois nos filmes, ela sempre foi apresentada como branca!!

  3. Há uma versão da rainha negra,mas só uma.esse texto ficou excelente e muito atrativo,obrigada pelos esclarecimentos para minha pesquisa,embora o racismo ainda seja muito vasto,esse fato da rainha me deixa completamente feliz porque mostra que nós os negros sempre fizemos parte da história de deus e dos seus planos.

  4. Acabei de encontrar esse blog.Amei. Estava procurando referências sobre a elegância da mulher negra, haja vista o empobrecimento da dramaturgia brasileira que insiste em nos colocar como símbolos sexuais.Já vou compartilhar com várias amigas.Muito obrigada.

  5. Concordo com todos os comentários anteriores. Gostei muito de descobrir esse blog. Sincronicidades… Muito interessante. Sou negra e nunca me identifiquei com os esteriótipos que os brasileiros atribuem as mulheres negras… Estou muito mais para Rainha de Sabá rsrsrs Muito interessante. Sempre pensei que ela fosse branca. Fiquei feliz. Uma vez uma mulher branca por não aceitar que eu também poderia ter um lugar bacana e de destaque falou: “Não estou entendendo você está parecendo a Rainha de Sabá”. No fundo isso tá mais enraizado no inconsciente das pessoas brancas do que se pode imaginar…

  6. a globo produzil a primeira escrava branca do brasil, a escrava izaura; quando na senzala era a negra, quando na tela da globo,a escrava negra foi substituida por uma escrava branca,

  7. O homem negro é o princípio de toda a humanidade, mas a historia é sempre manipulada pelos conhecidos e que tentaram sempre mostrar que tudo que é historia universal as personagens foram pessoas de pele clara só para enganar o mundo, todos o faraós foram negros mas as novelas, livros, pinturas etc.Mostram outra coisa.

  8. SOU ESTUDANTE DE PINTURA SEMPRE ME ORGULHEI DA RAINHA DE SABA DEVIDO AO GOSTO DO SABIO REI SALOMAO PELA BELEZA DA RAINHA NEGRA . AGORA FIQUEI MAIS FACINADO AINDA AO SABER DE SUA INTELIGENCIA,SABEDORI EADORASAO A DEUS E POR CONDUZIR O SEU IMPERIO A DEUS E POR SER RECONHECIDA NA MAIOR PARTE DAS RELIGOES NO MUNDO COMO NEGRO ME SINTO MAIS ORGULHOSO DESTA MAGUINIFICA RAINHA

  9. Gostei muito ,as pessoas acham k o negro nao faz parte da historia a nao ser no retrato da escravidao e nao como simbolo de poder e rikeza embora Deus em sua palavra nao faz acepcao de pessoas mas os k escreveram falam morena.

  10. A coisa que me deixa muito feliz quando leio sobre a rainha de sabá da coragem que teve de visitar o rei salomão para ver se realmente era um homem inteligente eu também sou assim quero ver para crer
    Maria da penha leonel almeida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s